6 de março de 2017

Freud, me Tira Dessa!

Olá meus queridos amigos e amigas, tudo bem com vocês? Hoje é a primeira postagem do desafio que comecei a participar Fuxicando sobre Chick Lits, do Blog Livros e Fuxicos. Nesse desafio não há uma ordem específica para escolha da meta, o importante é ler. Eu escolhi o livro Freud, me tira dessa!, da Laura Conrado e assim eu li um chick lit nacional que seja o primeiro contato com o(a) autor(a) que o escreveu. E não podia ter feito melhor escolha. Simplesmente adorei esse livro. Me identifiquei muito com a Catarina e já estou querendo adquirir tanto esse livro quanto a continuação dele, cujo título é Freud me segura nessa. Vamos à resenha.



Título: Freud, Me Tira Dessa!
Autor do livro: Laura Conrado
Editora: Novo Século
Nº de páginas: 340

Quando vi a capa do livro, o que mais chamou a minha atenção foi...
A Um quadro do Pai da Psicanálise pendurado na parede, do que parece ser um consultório.

O livro é sobre...
Uma moça de 23 anos que resolve fazer terapia.

Eu escolhi esse livro porque...
Estou participando do Desafio Fuxicando sobre Chick Lits.

A leitura foi...
Muito divertida e agradável.

O trecho do livro que merece destaque:

“Eu tinha me formado em Administração, estava para completar 23 anos, tinha minha pequena, mas própria biblioteca e estudava para tirar meu certificado de inglês, preparando-me para alguma coisa fora do país – que eu ainda não sabia o que era. Entre minhas preocupações, estavam pagar minhas contas em dia, juntar grana e acordar cedo sem pedir ao porteiro para me interfonar. Estava morando sozinha pela primeira vez, o que era motivo de alegria para mim. Arrumar um namorado também estava entre as minhas metas, mas isso eu não confessava. E eu tentava, como tentava! Estava sempre aberta a conhecer alguém. Sempre emendava um caso no outro. Minhas intenções eram as melhores. Entretanto, eu só sobrava. Passava uns dias e lá estava eu com outro rolo. Mas namorar mesmo, nada. E isso me incomodava: eu já estava com quase 23 anos e com namoros de seis meses, no máximo. Também pudera, só encontrava tranqueira no caminho.” – págs. 11/12.
“Estava no meu limite de angústia. Não era possível que nenhum paciente do mundo não tivesse escrito um livro sobre a tristeza de estar apaixonado por alguém que você paga para ver. Será que havia algum fórum anônimo na internet, no qual discutiam o assunto? Eu pensava até em buscar outro analista para falar sobre minha paixão por meu terapeuta. Uma terapia para me curar da minha própria terapia. Eu me sentia tão ferrada e sem saída que só queria saber de dormir. Sabendo que o Lucas iria dormir fora, de novo, apaguei na cama.” – pág. 136.

A nota que eu dou para o livro:
4 – Adorei

Sobre a autora: Laura Conrado nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1984. É jornalista, pós-graduada em Educação, Criatividade e Tecnologia. Já trabalhou em mídias impressa e televisiva, assessorias de comunicação e criação de roteiros. É autora de livros infantis. Freud, me tira dessa! É seu primeiro romance destinado ao público jovem

Este livro é para o desafio:
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...